Generali Companhia de Seguros

          Onde estamos
          shortcut to press release shortcut to financial figures shortcut to financial calendar shortcut to Generali stock shortcut to contact us shortcut to career go to HomePage go to search go to map go to Portuguese version go to English version shortcut to print page shortcut to send via mail shortcut to change font size

          Adorar o seguro automóvel

          Voltar

           

          Porque deve adorar o seu seguro automóvel

           

          18 Março 2019

          Adorar o seguro automóvel

          A liberdade vem em quatro rodas. Os nossos carros permitem-nos fazer o que realmente queremos, ver amigos que moram longe ou simplesmente fazer compras. Então, independentemente de ser novo ou velho, desportivo ou todo o terreno, é provável que adore e confie no seu carro.

          É por isso que achamos que o seguro automóvel é mais do que apenas uma exigência legal - pode ser uma dádiva de Deus! Protege a nossa saúde e a nossa carteira se algo correr mal, protege os nossos interesses em caso de acidente sem culpa e até nos mantem na estrada, quando ficam danificados ou roubados. Saiba como através de algumas das nossas histórias.

          O Azar de uma colisão

          Alguns dias depois do Natal, o João estava a ir para o trabalho. Fazia quase um ano desde a data em que tinha tirado a carta de condução e geralmente sentia-se confiante na estrada. Mas naquele dia estava a chover e dado o frio intenso a estrada ainda conservava a geada da madrugada. Embora o João conduzisse com prudência as condições atmosféricas ainda conseguiram surpreendê-lo, e tudo o que ele pode fazer foi observar quando de repente deslizava impotente em direção a um Porsche Panamera estacionado na berma da estrada.

          O João respirou fundo, garantiu que não se magoou e pensou que felizmente tinha um seguro completo e que lhe prestava o apoio necessário para saber o que fazer. Assim, depois de alguns contactos, a seguradora do João conseguiu que os dois carros fossem rebocados e reparados em tempo recorde. E apesar de não ter embatido num carro barato, o João sabia que o único custo que teria de suportar, seria apenas o baixo valor da franquia que contratualizou quando subscreveu a sua apólice.

          O carro roubado

          Assim que a Camila fechou a porta de casa, parou a meio do caminho – o seu carro havia sido roubado. Camila tinha seguro, então sabia que ou a polícia encontraria o seu carro, ou a sua companhia de seguros o substituiria. A principal preocupação da Camila era a entrevista de emprego dos seus sonhos no dia seguinte. A hora e a localização significavam que o transporte público não era uma opção e ela não queria arriscar as suas hipóteses reagendando a entrevista.

          Felizmente, a companhia de seguros da Camila tinha outro trunfo. Quando ela ligou para relatar o roubo, eles recordaram-na que poderia usufruir de um carro de cortesia gratuito e que poderia ser entregue no seu escritório mais tarde naquele dia. Então, a Camila poderia não só conduzir, conforme planeado, até ao local da entrevista, como poderia conduzir do trabalho para casa naquela tarde. Na verdade, apesar de ter tido que apanhar um táxi para o escritório – despesa essa que conseguiu reaver junto da sua seguradora - o único inconveniente que a sua apólice não conseguiu evitar foi toda a gente querer saber como ela estava tão relaxada.

          O condutor descuidado

          Quando o David acordou num quarto de hospital com uma dor de cabeça, a primeira coisa que viu foi a sua esposa mais preocupada do que alguma vez tinha visto. David teve uma colisão com outro veículo. Felizmente, embora o seu carro estivesse irreparável, David havia escapado com apenas alguns ossos partidos e uma concussão. Mais tarde, ele soube que foi atingido por um condutor de uma carrinha que estava a enviar um sms no momento do acidente. David ficou furioso - a negligência do motorista deixou-o com três problemas em mãos; a hospitalização, um carro destruído e problemas jurídicos.

          Mas depois de falar com sua companhia de seguros, David descobriu que eles poderiam ajudar nas três situações. Cobriram o custo de substituição do seu veículo enquanto o processo de sinistro com a seguradora do outro condutor se resolvia. A proteção contra danos pessoais cobria todas as despesas associadas à sua hospitalização, incluindo a perda de rendimentos. E a apólice contempla proteção jurídica, de modo que David poderia até mesmo levar a tribunal o outro condutor e a empresa para qual trabalhava sem custo algum. Com tudo o resto coberto, David conseguiu concentra-se apenas em melhorar.

          Por isso, da próxima vez que tiver que comprar um seguro automóvel, lembre-se de que está a garantir uma equipa pronta e à espera para transformar um grande acidente num pequeno inconveniente. Mesmo que nunca tenhamos um sinistro, a segurança e a tranquilidade que que isso nos dá, torna o seguro automóvel um bom negócio.

          • Todos
          • Seguros
          • Default
          • Title
          • Date
          • Random
          • Todos
          • Seguros
          • Default
          • Title
          • Date
          • Random
          Carregar mais artigos Pressionar a tecla SHIFT para carregar todos os artigos Carregar todos os artigos